Musica e Campeirismo – Por Leonel Furtado

Buenas amigos,

  ontem  estive refletindo como melhorar ainda mais o conteúdo do nosso site, pois temos a intenção de que este seja um meio forte de comunicação entre nós, os peleadores do Linha Campeira, e vocês, nossos amigos e ouvintes.

  A partir de hoje, estarei escrevendo aqui algumas linhas sobre as nossas experiências, novidades, contatos e opiniões sobre as notícias do meio tradicionalista, campeiro, rural e gaúcho.

 Essa semana recebi uma mensagem do amigo e poeta Túlio Urach.

“Zez, Os Calavera lançaram um cd.

  Pesquisa pra ver.

  Como te mando um?”

Obs: Zez é um apelido dos tempos de Santa Maria-RS.

 Respondi ao Túlio que já tinha pesquisado e que inclusive já tocamos aqui no Linha Campeira duas músicas do novo CD dos Calavera, além de anunciar o lançamento.

As músicas foram “O Descobrimento do Bugio” e “Fivelão”. Vocês devem ter ouvido.

 O Túlio é um amigo que me foi apresentado por um colega de faculdade chamado Ubiratã Urach, o Bira. Eles são primos e na época o Túlio ainda era desconhecido do grande público, mas tinha conseguido alguns grandes êxitos recentes com as músicas Trinca de Reis e Rancho de Luz. As duas com parcerias de Gibão Strazzabosco e interpretações do Ângelo Franco. Se não me engano as duas apresentadas na Coxilha de Cruz Alta.

 Por intermédio do Túlio conheci o Pirisca, o Ângelo Franco, o Carlos Omar Vilela Gomes e muitos outros artistas culturais da atual geração de sucesso da música gaúcha, mas que na época eram emergentes.

 Com uma linha mais aberta de composição essa turma compôs muita coisa boa, e dessa amizade tive a oportunidade de conhecer mais o meio dos festivais, além de trazer muito desse conhecimento para o Linha Campeira.

 Essa sempre foi uma mescla interessante na minha parceria com o Bragas, pois ele tem muito conhecimento das gerações mais antigas da música tradicionalista gaúcha, incluindo Albino Manique, Jayme Caetano Braun, Noel Guarani, Cenair Maicá, entre outros, e eu vinha acompanhando essa geração mais nova.

 É bom lembrar também que essas amizades proporcionaram os shows do Pirisca Grecco e do tio Cristiano Quevedo, Erlon Péricles e Ângelo Franco, que hoje formam o grupo Buenas e M’espalho, em Blumenau a convite do Linha Campeira.

 Sigam acompanhando os programas que por aqui sempre temos a presença desses grandes amigos, artistas, poetas etc.

 Outras algumas obras de Túlio Urach e parcerias:

  • · A mão ligeira do Calaveira;
  • · Água no fogão;
  • · Chamame Clandestino;
  • · No colo manso do avô;
  • · Sumo de Mim;
  • · Tem Marcação no Sodré;
  • · Vila dos Borrachos;
  • · A folha do pessegueiro;
  • · Co’as esporas tortas;
  • · Rancho de Luz;
  • · Trinca de Reis;
  • · Fivelão;
  • · O Descobrimento do Bugio;
  • · Vila dos Borrachos;
  • · Cá dentro a Solidão;
  • · Quando as vozes vestem versos;
  • · Manhã de Junho.
Churrasco na Serra, Santa Etelvina. Os "Imundos", Leonel Furtado e Túlio Urach.

Churrasco em Itaára, Vila Etelvina. Os "Imundos", Leonel Furtado e Túlio Urach.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: