EM BREVE, DVD RIOGRANDENSES

Cordialmente,
Mariana Pires
Asse.Imprensa & Produção Executiva
Fone: 51. 9822.9151
www.cesarerogerio.com.br
www.twitter.com/cesar_rogerio

Anúncios

SE INDO PRA BAILANTA – MÁRCIO NUNES CORRÊA, FABIANO BACCHIERI E HELVIO LUIS CASALINHO

CD SE INDO PRA BAILANTA – MÁRCIO NUNES CORRÊA, FABIANO BACCHIERI E HELVIO LUIS CASALINHO

A dupla Marcio Nunes Corrêa e Fabiano Bacchieri é responsável por um dos discos de maior fundamento já lançados pela Vertical – Se Indo Pro Campo (2005). Agora, acompanhados de Helvio Casalinho, lançam a continuação daquele CD, desta vez com uma conotação mais bailável. Se Indo Pra Bailanta explora temas populares e voltados para a diversão do homem gaúcho, especialmente de tempos idos. Destaque para a faixa-título e "Grenal de Campanha", esta última com participações de Cristiano Quevedo e Joca Martins.

1 – Se Indo Pra Bailanta
2 – De Saltá os Butiá dos Bolso
3 – Flor Gaúcha
4 – Oitavado
5 – Ponta de Lança
6 – Campeando Namoro
7 – Grenal de Campanha
8 – Das Minhas Encilha
9 – Prosa de Carancho

10 – De Corpo Inteiro
11 – Cabanheiro de Porco
12 – Uma Chamarra e Um Violão
13 – Mirada Linda
14 – Bailando Com a Estancieira
15 – Presente de Casamento
16 – Botando as Linhas N’água

Festivais Nativistas – Calendário 2011

JULHO

28 a 31/07
31ª Coxilha Nativista – Cruz Alta

AGOSTO

05 a 07/08
21ª Guyanuba da Canção Nativa – Sapucaia do Sul

19 a 21/08
25ª Moenda da Canção – Santo Antônio da Patrulha

20 e 21/08
6ª Manoca do Canto Gaúcho – Santa Cruz do Sul ///

SETEMBRO

03/09
Uma Luz Para a Poesia – 1ª Edição – Rio Pardo –

24/09
Sesmaria da Poesia Gaúcha – 16ª Quadra – Osório

29 a 1º/10
1º Grito do Urutau da Música Crioula – Rio Pardo

30 a 02/10
17ª Seara da Canção Nativa – Carazinho

OUTUBRO

01/10
1º Fronteira da Canção – Concórdia/SC

07/10

5º O Rio Grande Canta o Cooperativismo (Etapa Pinhal)

14 a 16/10
19ª Tertúlia Nativista – Santa Maria

20 e 21/10
21ª Vigília do Canto Gaúcho – Cachoeira do Sul

28/10
5º O Rio Grande Canta o Cooperativismo (Etapa Bento Gonçalves)

28 a 30/10
19ª Escaramuça da Canção Gaudéria – Triunfo

NOVEMBRO

11 a 13/11
26º Ponche Verde da Canção Gaúcha – Dom Pedrito

18/11
5º O Rio Grande Canta o Cooperativismo – Etapa São José do Ouro

19 e 20/11
1ª Restinga do Canto Gaúcho -Porto Alegre

25 a 27/11
Um Canto de Luz – 1ª Edição – Ijuí

DEZEMBRO

01 a 03/12
25º Musicanto Sul Americano de Nativismo – Santa Rosa

08 a 10/12
23º Festival da Música Crioula – Santiago

09/12
5º O Rio Grande Canta o Cooperativismo (Etapa Final: Tapera)

16 a 18/12
6º Manancial Missioneiro – Bossoroca

Fonte: Pulperia

XXI VIGÍLIA DO CANTO GAÚCHO CACHOEIRA DO SUL

XXI VIGÍLIA
DO CANTO GAÚCHO
CACHOEIRA DO SUL

Inscrições: 11/07 a 12/09/2011
Triagem: 22 e 23/09/2011
Festival: 21 e 22/10/2011

NOVO! REGULAMENTO E FICHA DE INSCRIÇÃO

Cavaleiros partem para o Canadá

Os Cavaleiros da Paz embarcaram ontem do Aeroporto Salgado Filho rumo ao Canadá. Lá, eles farão uma cavalgada na qual estarão divulgando a cultura gaúcha. O grupo chegará em Vancouver nesta quinta-feira pela manhã e de lá cavalgarão para a Columbia Britânica e acamparão próximo ao lago Chilko. Está previsto o encontro e confraternização com brasileiros que vivem na região.
Fonte: Correio do Povo

Dilma anunciou R$ 16 bilhões para o setor, em cerimônia no Paraná

Governo pode destinar mais verba para agricultura familiar

Governo pode destinar mais verba para agricultura familiar<br /><b>Crédito: </b> Roberto Stuckert Filho PR / CP Governo pode destinar mais verba para agricultura familiar
Crédito: Roberto Stuckert Filho PR / CP

Ao lançar nesta terça-feira, em Francisco Beltrão (PR), o Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012, a presidente Dilma Rousseff garantiu que, se houver demanda, será liberado um volume de recursos ainda maior do que os R$ 16 bilhões anunciados pelo governo para financiar os pequenos produtores. O total previsto para esta safra repete o valor do ano passado, já que os recursos tomados pelos agricultores familiares na safra passada não atingiram o limite disponível. O valor refere-se a R$ 7,7 bilhões para investimentos e R$ 8,3 bilhões para custeio.

Ao longo do discurso, Dilma destacou a importância da agricultura familiar para a produção de alimentos no Brasil e no combate à miséria. Ela lembrou que, durante a campanha presidencial, assumiu com os agricultores familiares o compromisso de assegurar políticas públicas para o meio rural.

Política de Preços Mínimos

A presidente destinou ainda um total de R$ 300 milhões para a Política de Garantia de Preços Mínimos para a Agricultura Familiar (PGPM-AF). A presidente pregou a importância da oferta de crédito aos pequenos agricultores e salientou que o governo federal tem uma preocupação especial com a desburocratização na oferta de financiamento à atividade familiar. Ela ressaltou que pediu ao ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que inclua no Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) áreas rurais onde a atividade familiar é atuante.

Após o evento, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, destacou que a PGPM-AF irá comprar diretamente dos agricultores com declaração de aptidão do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Segundo ele, a base de preço mínimo será publicada por um organismo que será constituído pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário. "Nós vamos publicar o preço mínimo de acordo com a região onde está havendo queda de preço em função de uma safra expressiva", antecipou.

Fonte: Coreio do Povo

Uma prece ao canto livre – Lisandro Amaral

Dsc05605.jpg

Durante duas apresentações neste final de semana, nas cidades de Carazinho e Bagé, se fez nítida a importância da inclusão no repertório da música Canto dos Livres do importantíssimo missioneiro Cenair Maicá. Algo que apenas minha sensação sobre o palco e frente ao público pode explicar e certamente não em palavras.
Procurando algo para essa semana, encontrei arquivado este texto a seguir, escrito em outubro do ano passado. Texto que realmente me aproxima da purificação que busco para representar também o canto dos livres.

Uma prece ao canto livre

Purifiquei-me momentaneamente e ajoelhado aos pés do campo, andei mais perto do valor da terra… O banhadal cantava um canto livre, por saber rezar a prece natural do criador…

Escutei-me… e ouvi que estava longe da sabedoria índia que queria ter… Senti o cheiro de outras terras num poncho vermelho que me defendia do sereno.

Era moreno o calor da noite na alma do cantor pagão, e necessário adormecer rezando no ritual das folhas e aves noturnas.

Ouvi no potrerito que apelidei de campo dos ventos, o som dos cascos desprendendo-se do barro quando a manada caminhava entre os caraguatás. Vigiada pelo pastor eleito e destemido que, também de outras terras, descendia heroico e sobrevivente por estar inteiro, enchendo ventres e entregando aos homens suas virtudes mistas em mestiças mães que criarão seus filhos e estarão de novo – em natureza eterna – de amar sem troca, de gerar sem perda e de criar sem volta os crioulos filhos da escuridão equestre.

Purifiquei-me Estrela D’alva… Percebi a cruz no clarão do teu olhar quando rezei no campo em Canto Livre… por destinar-me ao canto e a não chorar! Mas choro… e a vida, em claves de pranto, é um sonho COM MATIZES SONOROS.

(NO CANTAR DE QUEM É LIVRE "HAY" MELODIAS DE PAZ)

E uma prece em vento escuro – noturno – o gosto da luz!

Lisandro Amaral
04 de outubro de 2011.

(Trechos em maiúsculo da música Canto dos Livres de Cenair Maicá)
Fonte: Diário do Andante

Cursos Ritmos Gaúchos com Marcello Caminha

Fonte: Sala de Música

A PURA CÊPA CRIOULA – MANO LIMA


Não se pode falar em Mano Lima , sem buscar no Dicionário Gaúcho Brasileiro, que traduz do gauchês para a Língua Portuguesa, um dos significados das origens da palavra gaúcho:"a partir de meados do século 19, a palavra perdeu sua conotação pejorativa, revestindo-se de conteúdo nitidamente elogioso, de homem digno, bravo e destemido.São conhecidas sua coragem e valentia; o amor à liberdade e o apego à terra; o espírito cavalheiresco, nobre e hospitaleiro; a gentileza para com as mulheres e o amor arraigado e constante às tradições."

O menino nascido em M´Bororé, que na época pertencia a Itaqui e hoje é o município de Massarambá, RS, diz que artisticamente nasceu em São Borja. Mário Rubens Batanolli de Lima é descendente de italiano por parte de mãe (seus avós eram da Itália) e Lima por parte de pai. “Nossa família era muito grande e sou o filho mais velho. O apelido na família era Mano e Apparício Valente Rillo foi quem criou Mano Lima, quando eu capatazeava uma estância, fui assar uma carne prá ele e tive o prazer de conhecê-lo e foi ele quem me levou para o disco, sendo a minha estrela-guia, que me deu todo o apoio e toda a força", disse.

Após iniciar sua carreira artística passou a residir em São Borja. Carreira esta que caracteriza-se principalmente, em suas composições e canções, por sua irreverência e pelo uso de um linguajar rústico, próprio do gaúcho nascido e criado no interior. Suas músicas têm como instrumento principal uma gaita de botão, que ele mesmo toca.

Mano Lima é, genuinamente, um homem da terra, da campanha e da lida, que carrega consigo a aspereza das manhãs geladas da fronteira rio-grandense unida à sensibilidade de um poeta. Identifica-se em gênero e grau com as letras que compõe.

Tamanha é sua aproximação com o campo, que dá a impressão que Mano Lima transfere seu mundo para dentro dos estúdios. Suas composições transitam neste universo peculiar e especial que encanta a todos pela sua autenticidade e coerência.

Autenticidade, aliás, é a palavra que melhor define o trabalho e a vida de Mano que é, acima de tudo, ele mesmo. Não copia ninguém. Segue um estilo próprio e talvez seja por isso que é um dos artistas gaúchos mais conhecidos e respeitados da atualidade. Fonte: Blog do Léo Ribeiro

UE apoia direito de veto a OGM

Legisladores da União Europeia (UE) votaram pelo fortalecimento do direito dos países do bloco de proibir o cultivo de transgênicos. A Comissão Europeia havia apresentado proposta para que os países pudessem decidir suas políticas para organismos geneticamente modificados (OGMs), numa tentativa de resolver uma longa controvérsia. Conforme diretiva de 2001, os estados seriam autorizados a proibir o cultivo, exceto por motivos de saúde ou de preservação ambiental. Com a emenda aprovada ontem, os legisladores mantém a hipótese de proibição, mas ampliam as justificativas para motivos ambientais locais ou regionais, como resistência aos pesticidas, preservação da biodiversidade ou falta de informação sobre consequências do consumo. A proposta será negociada pelos países. Grécia, França, Áustria e Hungria se opõem ao cultivo e à importação. Outros, como Reino Unido, são favoráveis.
Fonte: Correio do Povo

TOADA BOIEIRA – De MATEUS NEVES DA FONTOURA E RODRIGO DUARTE

uiauiauiauiauiauiaaaaaaahhhhhh!
JJ

Amilton Lima no Boteco Tchê

Fonte:
Produção Amilton Lima
Tel.: (51) 8404.0224
www.amiltonlima.com.br
www.twitter.com/amilton_lima
www.facebook.com/amiltonlima