Tarso acende a Chama e abre Semana Farroupilha

Pilchado com a roupa típica do gaúcho, governador recebeu a cavalgada gaudéria

O governador Tarso Genro, pilchado com a roupa típica do gaúcho, bota, bombacha, lenço e uma boina, recebeu na manhã desta quarta-feira a cavalgada gaudéria, em Porto Alegre. O grupo partiu do Acampamento Farroupilha portando a chama crioula e, pela mãos do governador, foi aceso o candeeiro do Palácio, onde o fogo permanecerá aceso até o dia 20, data máxima das comemorações Farroupilhas.

A cerimônia ocorreu em frente ao Palácio e chamou atenção do público que circulava pela região. Muitos pararam para acompanhar a cerimônia que teve entre as atrações os cavalarianos e a Banda da Brigada Militar que tocou o Hino Nacional e o Hino do Rio Grande do Sul.

O presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Erival Bertolini, destacou os festejos como uma forma de relembrar o passado de luta e as razões que levaram à Revolução Farroupilha. Disse que as comemorações são uma forma de alimentar a alma e também de promover reflexões sobre acontecimentos cotidianos. “Festejamos, mas estamos atentos à corrupção, bem como aos exageros de impostos cobrados dos cidadãos e que não retornam à população”, salientou. O patrono da Semana Farroupilha, Alcy Cheuiche, ressaltou a importância do movimento nascido no Estado e destacou a data como sendo a mais importante do País. Cheuiche presenteou o governador Tarso Genro com o primeiro exemplar do livro Sabor da Terra.

Para o governador, o evento impunha na memória o brilho, a coragem da Revolução Farroupilha. “É o reflexo mais autêntico das luzes do iluminismo transformador das grandes revoluções em outros países”, salientou, ao acrescentar que o Rio Grande do Sul deve servir de exemplo às forças políticas no combate à corrupção.

Após a cerimônia no Palácio, os tradicionalistas atravessaram a rua e se dirigiram à Assembleia para o mesmo ato. Na sequência, foram ao Paço Municipal, onde o presidente do MTG e o prefeito José Fortunati acenderam o candeeiro do município. O percurso seguiu para o monumento a Bento Gonçalves, na avenida João Pessoa, e ao monumento dos Maçons Imperiais e Republicanos, nas esquinas das avenidas Azenha e João Pessoa, onde se iniciou a Revolução Farroupilha. O roteiro incluiu também a Câmara Municipal, antes do retorno ao Acampamento Farroupilha, no Parque Harmonia.

A chama crioula foi acesa em Taquara, dia 20 de agosto, dando início aos festejos Farroupilhas. O símbolo percorreu o Estado até chegar a Capital e receber uma centelha da Chama da Pátrica, no dia 7 de setembro. Após o ato a chama foi levada ao acampamento.


Grupo levou a chama ao Palácio e à prefeitura e depois seguiu para o Parque Harmonia. / Foto: Bruno Alencastro
Fonte: Mônica Bidese / Correio do Povo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: