XXII Festa do Pinhão de Lages – 18a Sapecada

História Festa do Pinhão

Na década de 70, Lages despertou para a necessidade de organizar uma festa que destacasse o município como um pólo socioeconômico regional. Então surgiu a ideia da Festa do Pinhão, alimento primitivo que se constitui na semente da araucária – árvore ameaçada de extinção.

Assim, com um apelo de marketing festivo-ecológico e socioeconômico, organizou-se o evento pela primeira vez em 1973. A ideia germinou no Departamento Técnico de Turismo e Divulgação, da Prefeitura de Lages, coordenado, na época, por Agilmar Machado.

Aracy Paim trabalhava na Prefeitura, ficando ele com a responsabilidade de organizar a Festa, já que tinha grande relacionamento com tradicionalistas (pessoal dos CTGs, artistas, músicos, cantores e compositores).

Como evento realizado oficialmente pela Prefeitura de Lages, a Festa do Pinhão não foi realizada nos anos seguintes. Entretanto Aracy Paim continuou organizando o evento, mas em forma de quermesse, em locais diferentes: no pátio do Ginásio Ivo Silveira e junto ao Porteira Serrana, na avenida 1º de Maio.

Em 1976/1977 existe registro no calendário oficial de eventos, da Prefeitura, de realização da Festa do Pinhão. Nos anos seguintes ela foi inserida na Mostra do Campo, evento promovido pela Prefeitura de Lages e que tinha por objetivo integrar as comunidades do interior e da cidade.

Nos anos 80/81, novamente Aracy Paim entra em cena, agora juntamente com Matias Liz dos Santos, servidor público setorizado no antigo Centro de Informações Turísticas (CIT), localizada no Calçadão central da cidade, onde hoje funciona um posto da PM. Ocasião em que se realizava no Calçadão uma Mostra do Campo, juntamente com a Feira de produtos artesanais. Então, no pé da escada do CIT, Aracy em conversa com Matias e outros frequentadores do local, cogitou de organizar uma festa, agora no Parque Conta Dinheiro, na qual se reunissem gaiteiros, trovadores, grupos de danças tradicionalistas e onde se comercializasse todo o tipo de produtos típicos da região, incluindo o pinhão.

A ideia – surgida após alguns comerciantes reclamarem do alto volume das caixas de som ali instaladas -, foi aprovada pela administração pública municipal. Desta forma, coube ao Aracy, novamente, reorganizar o evento. O sucesso foi grande, que no ano seguinte ganhou novamente o nome sugestivo de Festa do Pinhão.

Depois disso, somente em 1986 a Festa do Pinhão ganharia notoriedade. Isto porque houve a profissionalização da divulgação do evento, ou seja, produção de cartazes e anúncios nos veículos de imprensa, e devido à melhoria significativa da programação festiva.

Já em 1989 ela passa à Festa Nacional do Pinhão e ganha projeção como evento ecológico e gastronômico, especialmente. De lá para cá o evento evoluiu, diversificou-se em vários aspectos, passando do caráter tradicionalista para nativista e como espaço, também, para os diversos estilos musicais e artísticos.

Prefeitura de Lages – Iran R. de Moraes

Sapecada

A Sapecada da Canção é um festival de Cunho nativista pioneiro no Estado. Evento inserido nas comemorações da Festa Nacional do Pinhão, já na sua 18ª edição. Inesgotável repercussão alcançou entre os defensores e admiradores da nossa cultura, por trazer nas letras de suas canções a essência das coisas simples e puras, e um retrato do cotidiano dos povos que habitaram e habitam este sul do continente, sejam eles campeiros ou urbanos. Passaram pela Sapecada temas que enaltecem os costumes campeiros e alguns um pouco românticos, o que de certa forma evidencia a liberdade e versatilidade do festival.

As músicas da Sapecada da Serra Catarinense já na sua 10ª edição, retratam os usos, costumes e a história da nossa região.
Por tudo isso temos o privilégio de vermos belos “POEMAS SE TRANSFORMAREM EM MÚSICAS”.

Significado do nome do Festival:

SAPECADA DA CANÇÃO NATIVA É nestes pagos de costumes gauchescos embalado pelo frio do minuano ao pé do fogo de chão que, surgiu a SAPECADA DA CANÇÃO NATIVA, evento pioneiro no gênero no Estado de Santa Catarina, que orgulha o povo serrano e catarinense. O nome Sapecada vem de um hábito típico da região serrana dos campos de Lages, é a forma mais primitiva de consumo do pinhão. Sapecar o pinhão significa assar o pinhão numa fogueira feita com grimpas (galhos) do pinheiro. O pinhão é lançado ao fogo e retirado após a queima das grimpas quando já estará pronto para ser saboreado. O nome Sapecada foi dado ao festival para reforçar a lembrança deste hábito típico da região, entre aqueles que cultivam as tradições.

18° Sapecada da Canção Nativa

Foram selecionadas 18 musicas da fase nacional, e 14 musicas da fase catarinense que serão apresentadas no palco da Sapecada durante a 22ª Festa Nacional do Pinhão. O júri será o mesmo que vai avaliar e premiar as apresentações das musicas

Composições Classificadas para 18ª Sapecada da Canção Nativa

1 – Quem sabe na cruz sem nome
Letra: Adriano Silva Alves
Musica: Marcelo Oliveira
Intérprete: Marcelo Oliveira
Ritmo: Rasguido Doble

2 – Petrificado

Letra : Lizandro Amaral
Musica : Juliano Gomes
Intérprete: Lisandro Amaral
Ritmo : Chimarrita

3 – Pra um buçalzito no más
Letra: Evair Suares Gomes
Musica: Juliano Gomes
Intérprete: Leonel Gomez e Marcelo Oliveira
Ritmo: Chamamé

4 – Do Passo ao Rincão da Raia
Letra: Diego Muller
Musica: Érlon Péricles
Intérprete: Érlon Péricles, Angelo Franco e Juliano Moreno

Ritmo: Queromana Tropeira

5 – Até o fim dos meus dias
Letra: Eduardo Munõz e Helvio Luis Casalinho
Musica: Raineri Spohr
Intérprete: Raineri Spohr
Ritmo: Milonga

6 – Carta à Querência
Letra: Xirú Antunes e Maurício Raupp Martins
Musica: Paulo Tim
Intérpretes: Joca Martins e Xirú Antunes
Ritmo: Milonga

7 – Raio Guacho

Letra: Ramiro Amorim e Fábio Maciel
Musica: Índio Ribeiro
Intérprete: Vitor Amorim
Ritmo: Milonga

8 – Santo da Gaita
Letra e Musica: Rogério Villagran
Intérprete: Índio Ribeiro

Ritmo: Rasguido Doble

9 – Pá saludar a mi pueblo
Letra: André Oliveira e Jarí Terres
Musica: Jarí Terres
Intérprete: Jari Terres e André Teixeira
Ritmo: Chacarera
Letra: Lizandro Amaral
Musica: Cristian Camargo
Intérprete: Índio Ribeiro e Luis Marenco
Ritmo: Milonga
Letra: Gujo Teixeira

10 – Tempo Escrito

11 – Pampa e Flor

Musica: Roberto Borges
Intérprete: Juliana Spanevello
Ritmo: Milonga

12 – Jesus Maria
Letra: Rui Carlos Ávila
Musica: Rui Carlos Ávila
Intérprete: Rui Carlos Avila

Ritmo: Zamba
Letra: Elton Benício Escobar Saldanha
Musica: Elton Benício Escobar Saldanha
Intérprete: Ricardo Porto e Elton Saldanha
Ritmo: Milonga
Letra: Evair Gomes e Fernando Soares
Musica: Juliano Moreno
Intérprete: Juliano Moreno e Maria do Carmo Soares de Lima
Ritmo: Zamba

13 – Um tal de cruz credo

14 – A los ojos del rancho

15 – Um Tango com a Lua

Letra: Helvio Luis Casalinho e Márcio Nunes Corrêa
Musica: Raineri Spohr
Interprete: Raineri Spohr
Ritmo: Tango

16 – Muda de tropilha
Letra: Eduardo Soares
Musica: Mauro Moraes
Intérprete: Joca Martins
Ritmo: Chamam

17 – Meu Sombreiro
Letra: Zeca Alves
Música: Érlon Péricles e Elton Saldanha
Intérprete: Ricardo de Porto
Ritmo: Milonga Letra: Heleno Cardeal
Música: Pedro Guerra
Intérprete: Shana Muller e Luciana Portella Schiavo
Ritmo: Chacarera

18 – Marcação

JURADOSPoeta e Compositor
Siverio Barcellos – Musico, compositor, produtor e arranjador
Fabiano Bacchieri – Musico, Intérprete
Renan de Cordova Melo – Letrista
Michael Parrizotto – Musico, Instrumentista
Jeff Ronsani –
Intérprete
Jones Andrei Vieira – Musico, compositor e arranjador

PROGRAMAÇÃO – SAPECADA

Sergio Carvalho Pereira –

30/05 – Domingo
13:00h –Abertura dos Potões
13:00h – Ensaios para a Sapecada da Canção Nativa
16:00h –Hamilton Mattos
17:00h – Clynton
18:00h – Pedro Freitas
22:30h– Só Modão
23:30h– Tchê Barbaridade
21:30h – Sapecada da Canção Nativa(eliminatória)
23:30h – Candieiro

03:30h – Encerramento

31/05 – Segunda-feira
15:00h – Ensaios para a Sapecada da Canção Nativa
19:00h –Abertura dos Potões
20:00h –Banda It’s OK
21:00h – Sapecada da Canção Nativa(eliminatória)
23:00h – João Luis Correia

03:30h – Encerramento

01/06 – Terça-feira
20:00h –Abertura dos Potões
21:00h – Sapecada da Canção Nativa(final)
23:00h –Os Monarcas
03:30h – Encerramento

Fonte: http://festadopinhao.portallageano.com.br/index.php

Anúncios

Cristiano Quevedo deixa o Buenas e M’espalho

Fui surpreendido por essa notícia ao visitar o Blógue do Pirisca.
Segue o post.
Abraço!
Leonel Furtado

4 ases e 1 flor
Carazinho foi palco do encerrando a Tour do Buenas e M’espalho pelo SESC.
Foi também, a despedida oficial do Amigo Cristiano Quevedo da Banda,
que agora dedica-se exclusivamente a sua carreira Solo. Sucesso Irmão!

Foi um show inesquecivel com “Jogando Truco” no repertório e a promessa
do Ângelo de não repetir nenhum verso da Flor até o final do ano. Aizá!!

os5.jpg

Claro que a banda perde muito do seu colorido sem o Cristiano mas…
por quê não 4 Ases e 1 Flor ??? A porteira estará sempre aberta, com certeza.

quevas.jpg

Que o Grande Arquiteto do Universo esteja sempre iluminando a tua caminhada.
Valeu Quévas!!!

Fandango na Serra – Renato Borghetti

Deixo aqui uma entrevista de alguns dias atrás onde Renato Borghetti fala ao Jornal Pioneiro.

Abr,
LF

http://www.clicrbs.com.br/pioneiro/rs/impressa/11,2873761,1217,14507,impressa.html

Caxias do Sul e Bento Gonçalves terão a oportunidade de, neste fim de semana, conferir a apresentação de um dos acordeonistas mais virtuosos do Rio Grande do Sul. Sábado, em Caxias, e domingo, em Bento, Renato Borghetti mostra ao público o show de divulgação do CD e DVD Fandango, lançado em 2008. Aos 46 anos, Borghetti fala com entusiasmo do mais recente trabalho, o 23º da carreira, gravado em um estúdio montado na sala de sua casa às margens do Rio Guaíba, em Barra do Ribeiro, município localizado a cerca de 50 quilômetros de Porto Alegre.

– Todos os outros 22 foram gravados em cidades como Porto Alegre e São Paulo e também na Europa, porque a tecnologia estava ali. Mas minha música é rural. Resolvi inverter essa mão e captar a música na sua origem – conta Borghetti.

Nos shows de amanhã e domingo, Borghetti subirá ao palco com os mesmos músicos que o acompanharam na gravação do CD e do DVD: Vitor Peixoto (piano), Pedro Figueiredo (sax e flauta) e Daniel Sá (violão). Além do grupo, o disco traz composições de Sérgio Rojas e Cláudio Dalsberg.

– É muito verdadeiro no sentido musical porque a gente gravou do zero. Boa parte das composições foram feitas na hora mesmo – salienta o acordeonista.

Com sua gaita ponto Scandalli, Borghetti conquistou lugar de respeito na música tradicionalista gaúcha. Em 2008, Fandango venceu o Prêmio Açorianos na categoria Disco e DVD do Ano. O álbum também foi indicado ao Grammy Latino daquele ano.

Os anos de experiência também fizeram que Borghetti optasse por não alimentar polêmicas envolvendo a música gaúcha. Sempre que questionado, conta, assume o lado pacificador.

– Perguntam o que acho da tchê music, por exemplo. Quem quiser escutar, escute. Quem não quiser, escute outra música. Esse pente fino quem vai fazer é o público – acredita.

Para Borghetti, as novas tecnologias proporcionaram aos músicos mais facilidade para gravar, o que era praticamente impossível no passado devido aos altos custos.

– Tinha de convencer uma gravadora a apostar – lembra.

O acordeonista também comemora o aumento no número de emissoras de rádio dedicadas à música regional, gênero que até bem pouco tempo atrás era relegado à programação da madrugada. Mesmo assim, faz uma ressalva:

– Claro que ainda acho que as rádios são muito padronizadas. Tanto aqui (no Rio Grande do Sul) quanto em Manaus e no Nordeste, por exemplo, as programações são muito parecidas – lamenta.

Da nova geração da música tradicionalista, Borghetti cita Ângelo Franco, Erlon Péricles, Cristiano Quevedo e Shana Müller entre seus preferidos.

– Está tendo uma renovação importante, mas sem deixar de escutar os “velhos” como Telmo Freitas e Zé Cláudio Machado, entre outros.

Linha Campeira do dia 30/05/2010

Programa da Semana

 Buenas gauchada,
       segue o Linha Campeira deste domingo.
       Clique aqui e ouça o programa.

      Ouça também a Rádio On Line do Linha Campeira, na esquerda do site, logo abaixo do Logo da Blusoldas. Programação feita com os programas antigos sorteados aleatoriamente.

      Forte abraço!!!!
Leonel Furtado

Pinhão garante renda extra para agricultores familiares de Santa Catarina

Lages, em Santa Catarina, sedia a Festa Nacional do Pinhão

A cidade de Lages, em Santa Catarina, vive o clima da Festa Nacional do Pinhão. No campo, produtores estão em plena colheita da semente, que traz renda extra para milhares de famílias da região.

Em época de colheita, aprenda uma receita deliciosa com o pinhão. O prato é especialidade do chef de cozinha Ivair Félix, que ensina como fazer um pernil de cordeiro com farofa de pinhão.

Ingredientes:

– Pernil de cordeiro

– 300 gramas de pinhão

– 200 gramas de bacon

– 1 colher de sobremesa de alho

– 200 gramas de cebola

– 1 colher de sopa de óleo

– 200 gramas de farinha de mandioca

– 200 gramas de farinha de milho

– 1 galho de hortelã

– Salsinha e cebolinha a gosto

– Molho pesto

Confira a entrevista completa com os videos do site da Globo

CANAL RURAL

Accordion From Brazil

Accordion_from_Brazil.jpg

O Projeto Memória Brasileira retorna ao CAFÉ OTO em Londres após o sucesso de seu show Violeiros do Brasil. O novo show, O Brasil da Sanfona, embarca em uma viagem as regiões do Brasil onde o acordeon está enraizado na cultura tradicional e desempenha um papel na vida cotidiana da população local. Dirigido por Myriam Taubkin, o projeto é o culminar de três anos de viagens, pesquisas, recitais e entrevistas.

Lula Alencar, acordeonista famoso do nordeste do Brasil, irá apresentar forró, baião e outros ritmos regionais, misturados com sons urbanos contemporâneos de São Paulo, onde atualmente é radicado.

Luciano Maia, um virtuoso do sul do Brasil, traz estilos locais como milonga e chamamé, que também são parte do patrimônio musical do Uruguai, Argentina e Paraguai.

Dois grandes músicos irão se juntar a eles no concerto: o renomado percussionista Adriano Adewale, e o talentoso guitarrista Fernando Machado.

Além do concerto haverá uma seleção de filmes sobre a música do acordeon no Brasil.

Programa:

Luciano Maia (acordeão) / Lula Alencar (acordeom) / Adriano Adewale (percussão) / Fernando Machado (violão), Myriam Taubkin (diretora)

Domingo, 30 de Maio, às | Oto Cafe
20:00 Portas abertas; 21:00 concerto.

Ingressos £ 8
Endereço: Rua 18-22 Ashwin,
Dalston, London E8 3DL
info
www.cafeoto.co.uk
Mais informações: nucleolondon | +44 (0) 75 11 925761

Apoio: Embaixada do Brasil em Londres.

Fabrício Marques – Meu Fundamento

Agenda_Fabricio_Marques.jpg

No Tilintar da Barbela – Rafael Teixeira Chiappetta

Rafael_Teixeira.jpg

Agenda Estância de São Pedro – 26/5 a 25/6

Logo_Estancia_sp.jpg

Dia 26/05(quarta) – Jader Leal e Everton Trindade
Dias 27 e 28/05(quinta e sexta) – Leonel Gomez
Dia 29/05(sábado) – Pré lançamento do CD de Juliano Gomes "SOLITO NO MÁS" c/ grandes convidados:Marcelo Oliveira,Leonel Gomez,Mauro Moraes,Lisandro Amaral,Carlos Madruga,Rodrigo Maia,Fabiano Torres e Texo Cabral

Dias 2 e 4/06(quarta e sexta) – Raineri Spohr
Dia 05/06(sábado) – Leonardo Quadros
Dia 11/06(sexta) – Maria do Carmo
Dia 12/06(sábado)(dia dos namorados) – Jairo"LAMBARI"Fernandes
Dia 17/06(quinta) – Débora Madrid

Dia 18/06(sexta) – Grupo Quero-Quero
Dias 24 e 25/06(quinta e sexta) – Volmir Coelho

No ar – Matheus Leal

MatheusLeal_Flyer%20Blog.jpg

Convidamos os amigos e apreciadores da música regional gaúcha à acessarem e comentarem no novo blog do cantor e compositor Matheus Leal…

Confira informações sobre o primeiro disco "Cria de Estância"!!
Esperamos a sua visita…
www.matheusmleal.blogspot.com
Atenciosamente Leonardo Gadea

Assessoria de imprensa – Matheus Leal

Agenda Luiz Marenco

b799cb3f8e.jpg

Dia dos terneiros na Fenasul 2010

Lotes de bovinos para o leilão ainda chegavam ontem à tarde no parque Assis Brasil<br /><b>Crédito: </b> Cristiano estrela Lotes de bovinos para o leilão ainda chegavam ontem à tarde no parque Assis Brasil
Crédito: Cristiano estrela

A Fenasul começa hoje com perspectiva de bons negócios na 8ª Feira de Terneiros, às 14h. A qualidade dos 1,16 mil exemplares que chegaram ao parque até a noite de ontem e a expectativa de ampliar a oferta deixaram o presidente da Comissão de Exposições e Feiras da Farsul, Francisco Schardong, otimista. "São animais de ponta e, sem dúvida, chegaremos na média de R$ 3,00 o quilo vivo." A Feira de Terneiros tem como meta faturar R$ 1 milhão. Schardong afirma que já há grande procura nos bancos por cartas de crédito, um indicador importante. Ele explica que a abundância de pasto no verão foi fundamental para garantir a boa apresentação dos exemplares e que o clima colaborou para a chegada dos terneiros no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. A raça Angus aumentou em cem exemplares a oferta para a tarde de hoje e terá 600 animais para venda. O leilão deverá contar com a presença da governadora Yeda Crusius, que é esperada no parque ainda pela manhã para a Abertura Oficial da Fenasul e para almoço com prefeitos na Casa da Farsul.

Entre as novidades da Fenasul 2010, que segue até domingo, está a concentração da apresentação de bovinos em apenas um pavilhão. Os julgamentos das raças caprinas e de Angus, Jersey e Holandês acontecerão na pista ao lado do Pavilhão do Gado Leiteiro, que foi divido em quatro para atividades simultâneas.

O presidente da Gadolando, José Ernesto Ferreira, destaca que a entrada mediante a entrega de um quilo de alimento não perecível e os shows com Luiz Marenco e Gaúcho da Fronteira devem atrair o grande público para a exposição.

PROGRAMAÇÃO – 27/5

Entrada de animais de argola

– Raça Angus

6h – 1ª Ordenha do Concurso Leiteiro da Raça Holandês

9h – Encontro Estadual dos CITEs

Local: estande da Federacite

– Julgamento de Admissão da Raça Holandês

10h – Abertura Oficial

Local: Pavilhão de Gado Leiteiro

14h – Feira de Terneiros

Local: Pista J

– 2ª Ordenha do Concurso Leiteiro da Raça Holandês

– Julgamento de Admissão da Raça Jersey

– Julgamento da Raça Mangalarga Marchador

Local: Pista Central

22h – 3ª Ordenha do Concurso

Leiteiro da Raça Holandês

– Esgotamento do Concurso leiteiro da Raça Jersey

Fonte: Seappa

Mal de cangalha essa vaca véia?!?!?!!

Vaca prende a cabeça em portão e derruba cerca de ferro

Bombeiros foram acionados para livrar animal.
Maçarico foi usado para cortar ferro.

Do G1, em São Paulo

A vaca de uma fazenda em Hampshire, na Inglaterra, prendeu a cabeça em um portão de ferro por algumas horas, até que seu dono chamou os bombeiros.

Nervosa, vaca conseguiu derrubar a cerca de ferroNervosa, vaca conseguiu derrubar a cerca de ferro (Foto: Reprodução/Telegraph)

O animal demonstrou força ao arrancar o portão de sua base, numa tentativa de se livrar da enrascada. No entanto, o peso da cerca foi demais para a vaca.

Os bombeiros foram acionados e atenderam a ocorrência com um maçarico para cortar o ferro.

Um veterinário explicou que as vacas são muito fortes, principalmente quando estão assustadas.

18ª Sapecada da Canção Nativa – 2010

Reponte+da+Can%C3%A7%C3%A3o+439.jpg

A Comissão Central Organizadora (CCO) da XXII Festa Nacional do Pinhão anuncia a venda de ingresso à festa no dia 1º de junho. Assim a entrada franca ao evento diminui de cinco para quatro dias. No dia 1º de junho, quando ocorrerá a etapa final da Sapecada Nacional, serão vendidos ingressos a R$ 10,00, que dá direito a um CD duplo das músicas classificadas para os dois festivais nativistas da Festa do Pinhão: a 18ª Sapecada de Canção Nativa e a 10ª Sapecada da Serra Catarinense. Já o ingresso de R$ 5,00 (meia-entrada), não dá direito ao CD duplo.

De acordo com o secretário de Finanças, Walter Manfrói, esta é uma forma de divulgar ainda mais as Sapecadas. “Neste dia sempre temos um bom público que prestigia a final da Sapecada. Muitos já compravam o CD no valor de R$ 15,00. Com isso todos que entrarem no Parque e que pagarem R$ 10,00 já irá receber o CD duplo”, explicou.

A 10ª Sapecada da Serra Catarinense será realizada no dia 28 de maio no Palco Tradicionalista e a 18ª Sapecada da Canção Nativa está programada para os dias 30 e 31 de maio e 1º de junho (a grande final), também no Palco Tradicionalista. “Este ano foram inscritas mais de 600 composições para participarem destes festivais. Destas foram selecionadas 18 para a Sapecada da Canção e 14 para a Sapecada da Serra”, confirma a coordenadora da Sapecada Carla Arruda.

Portanto, neste ano a XXII Festa Nacional do Pinhão terá quatro dias de entrada franca: 27 de maio (abertura), 30 e 31/05 e no último dia do evento 6 de junho.

Jurados:

Sérgio Carvalho Pereira ,Silvério Barcellos ,Fabiano Bacchieri, Renan de Cordova Melo ,Michael Parizotto, Jeff Ronsani,Jones Andrei Vieira

1 – PETRIFICADO
Letra : Lizandro Amaral
Musica : Juliano Gomes
Ritmo : Chimarrita
Cidade : Bagé / Porto Alegre – RS

2 – PRA UM BUÇALZITO NO MÁS
Letra: Evair Suares Gomes
Musica: Juliano Gomes
Ritmo: Chamamé
Cidade: Santana do Livramento/ Porto Alegre – RS

3 – SOU EU O GAITEIRO
Letra: Otávio Severo
Musica: Edilberto Bérgamo
Ritmo: Chamamé
Cidade: Dom Pedrito/ São Gabriel – RS

4 – DO PASO AO RINCÃO DA RAIA
Letra: Diego Muller
Musica: Érlon Péricles
Ritmo: Queromana Tropeira
Cidade: Porto Alegre/ Canoas – RS

5 – TEMPO ESCRITO
Letra: Lizandro Amaral
Musica: Cristian Camargo
Ritmo: Milonga
Cidade: Bagé/ Candiota – RS

6 – ATÉ O FIM DOS MEUS DIAS
Letra: Eduardo Munõz e Helvio Luis Casalinho
Musica: Raineri Spohr
Ritmo: Milonga
Cidade: Pelotas – RS

7 – UM TANGO COM A LUA
Letra: Helvio Luis Casalinho e Márcio Nunes Corrêa
Musica: Raineri Spohr
Ritmo: Tango
Cidade: Pelotas – RS

8 – CARTA À QUERÊNCIA
Letra: Xirú Antunes e Maurício Raupp Martins
Musica: Paulo Tim
Ritmo: Milonga
Cidade: Pelotas/ São Lourenço/Jaguarão – RS

9 – JESUS MARIA
Letra: Rui Carlos Ávila
Musica: Rui Carlos Ávila
Ritmo: Zamba
Cidade: Pelotas – RS

10 – SE UM DIA EU ME FOR
Letra: Gujo Teixeira
Musica: Jarí Terres e Everson Maré
Ritmo: Milonga
Cidade: Lavras do Sul/ Pelotas – RS

11 – UM TAL DE CRUZ CREDO
Letra: Elton Benício Escobar Saldanha
Musica: Elton Benício Escobar Saldanha
Ritmo: Milonga
Cidade: Porto Alegre -RS

12 – SANTO DA GAITA
Letra: Rogério Villagran
Musica: Rogério Villagran
Ritmo: Rasguido Doble
Cidade: São Gabriel – RS

13 – A LOS OJOS DEL RANCHO
Letra: Evair Gomes e Fernando Soares
Musica: Juliano Moreno
Ritmo: Zamba
Cidade: Santana do livramento – RS

14 – RAIO GUACHO
Letra: Ramiro Amorim e Fábio Maciel
Musica: Índio Ribeiro
Ritmo: Milonga
Cidade: Lages/ Bagé/ Lages – SC

15 – PAMPA E FLOR
Letra: Gujo Teixeira
Musica: Roberto Borges
Ritmo: Milonga
Cidade: Pelotas – RS

16 – QUEM SABE NA CRUZ SEM NOME
Letra: Adriano Silva Alves
Musica: Marcelo Oliveira
Ritmo:
Cidade: Dom Pedrito/Gravataí – RS

17 – PÁ SALUDAR A MI PUEBLO
Letra: André Teixeira e Jarí Terres
Musica: Jarí Terres
Ritmo: Chacarera
Cidade: São Gabriel – RS

18 – MUDA DE TROPILHA
Letra: Eduardo Soares
Musica: Mauro Moraes
Ritmo: Chamamé
Cidade: Santana do Livramento/ Porto Alegre – RS

Clube do Fotógrafo – Pampa

Pampa

Pampa

Pampa

Gaita gaúcha em Londres!

217.jpg
Sim, a música gaúcha será mais uma vez muito bem representada na Europa! O competente acordeonista Luciano Maia apresentará em Londres, dia 30, o melhor da música regionalista gaúcha no show O Brasil da Sanfona, dentro do projeto Memória Brasileira!

Uma baita iniciativa que reúne acordeonistas de destaque para apresentar a cultura de diferentes partes do Brasil. O projeto tem apoio da Embaixada do Brasil em Londres. Certamente Luciano fará sucesso por lá, assim como faz Renato Borghetti, que seguidamente faz turnê pela Europa e já tem uma legião de fãs naqueles "pagos"!

*Eis o material enviado pela assessoria do músico:

"O Projeto Memória Brasileira retorna ao CAFÉ OTO em Londres, após o sucesso de seu show Violeiros do Brasil. O novo show, O Brasil da Sanfona, embarca em uma viagem as regiões do Brasil onde o acordeom está enraizado na cultura tradicional e desempenha um papel na vida cotidiana da população local. Dirigido por Myriam Taubkin, o projeto é o culminar de três anos de viagens, pesquisas, recitais e entrevistas.

Lula Alencar, acordeonista famoso do nordeste do Brasil, irá apresentar forró, baião e outros ritmos regionais, misturados com sons urbanos contemporâneos de São Paulo, onde atualmente é radicado.

Luciano Maia, um virtuoso do sul do Brasil, traz estilos locais como milonga e chamamé, que também são parte do patrimônio musical do Uruguai, Argentina e Paraguai.

Dois grandes músicos irão se juntar a eles no concerto: o renomado percussionista Adriano Adewale, e o talentoso guitarrista Fernando Machado. Além do concerto haverá uma seleção de filmes sobre a música do acordeom no Brasil."

Fonte: ABC do Gaúcho Por Tânia Goulart

Inscrições para a 30.ª Coxilha Nativista – de 24 a 31/7/2010

139.jpgInscrições para a 30.ª Coxilha Nativista

Estão abertas até 18 de junho as inscrições para a Coxilha Nativista, de Cruz Alta, que chega aos 30 anos! Aliás, esse é o mais antigo festival nativista que ocorre ininterruptamente!

A 30.ª Coxilha será realizada de 24 a 31 de julho. De 24 a 27 ocorrerá a mostra da história musical do festival, com apresentações de 10 músicas, por noite, pré-selecionadas do acervo das 29 edições anteriores, sendo 30 da fase geral e 10 de autores cruz altenses. No dia 28 ocorrerá a fase local, dia 29 a 26ª Coxilha Piá e, dia 30, a fase estadual. A dinalíssima será sábado, 31 de julho.

Achei muito interessante a ideia da mostra histórica. Músicas boas é que não faltarão!

O festival tem em sua história trabalhos belíssimos como "João da Madrugada" (de Paulo Silva, com Neto Fagundes), "Vaga para o vento" (Oacy Rosenhaim, Ernesto Silva e Beto Castelarim, com Eracy Rocha) -um arranjo maravilhoso – "Rio das lágrimas (Dilan Camargo e Newton Bastos, com Délcio Tavares), "Dia a dia das capitais" (Elton Saldanha e Bonitinho, com Daniel Torres ], Rui Biriva e Elton Saldanha e "Segredos do meu cambicho" (José Athanásio Borges Pinto e Dorotéo Fagundes, com João de Almeida Neto), entre tantas outras maravilhas….

Em breve colocarei mais informações aqui sobre o festival e sua história!

O regulamento do festival pode ser acessado aqui.
Fonte: ABC do Gaúcho Por Tânia Goulart

Cesar Oliveira e Rogério Melo

A nova música de trabalho de César Oliveira e Rogério Melo: “Recuerdo”

A nova música de trabalho de César Oliveira e Rogério Melo: "Recuerdo". Composta por Edilberto Bérgamo e Guilherme Collares, é uma das 15 faixas – inéditas para o dueto – que compõem o repertório do CD "Cantiga para o meu Chão", cujo lançamento está previsto para o mês de junho pela Gravadora ACIT.

Nono disco da carreira de César e Rogério, este é um dos mais significativos trabalhos produzidos por eles, visto o esmero na escolha das músicas, dos arranjos e de toda a edição e produção do disco, que tem a produção musical assinada por Rogério Melo e a direção artística de César Oliveira.

CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD
Acesse o site www.cesarerogerio.com.br e acompanhe sempre as novidades sobre o dueto que, em breve, estreará um novo show baseado neste CD e também na nova formação do grupo que o acompanha.

Siga-nos também no twitter.com/cesar_rogerio

Confederacion Gaucha Argentina – Fotos

Gauchos misioneros en las ruinas de San Ignacio-Miña
ver.php?id=16&campo=foto&tabla=fotos&show=yes

El Asado
ver.php?id=13&campo=foto&tabla=fotos&show=yes

Capando
ver.php?id=9&campo=foto&tabla=fotos&show=yes

« Older entries